• Svetozar Andreev

CASA e MERCADO: A natureza pelas mãos humanas.



A natureza pelas mãos humanas

Por Victor Hugo Felix


Imagens Idea, Architecture and Interior Design - Svetozar Andreev


Projeto Heart of Malta planeja reconstruir a paisagem natural do Azure Window.



Em 8 de março de 2017, uma das atrações turísticas mais simbólicas de Malta ruiu no mar. Na baía de Dwejra, na ilha de Gozo, estava o Azure Window, ou “Janela Azul”, arco de calcário de 28 m de altura, do qual uma das bases estava no mar e outra em terra firme. Estudos de 2013 já haviam indicado que a erosão poderia causar danos na estrutura de pedra e a natureza não foi piedosa. O arco, que foi cenário de produções audiovisuais como o filme “O conde de Montecristo” e a série “Game of Thrones”, desabou e nem mesmo as bases se mantiveram.


O arquiteto Svetozar Andreev, CEO da Hotei-Russia / The Svetozar Andreev Architectural Studio, já conhecia o Azure Window desde 2008 e lamentou ver o processo irreversível de desconstrução dessa obra da natureza. Mas seis meses depois do colapso começou a desenvolver um projeto que reconstruiria o Azure Window, dando a ele novo simbolismo. “A visão do vazio na baía de Dwejra me inspirou a criar um monumento que faria mais do que simplesmente copiar o relevo natural do Azure Window, mas serviria ainda como um memorial a ele”, diz o arquiteto.


O projeto, intitulado Heart of Malta, é constituído de uma grande estrutura metálica com placas de aço espelhadas, feita no mesmo tamanho e nas mesmas proporções que o arco de calcário. Segundo Andreev, o objetivo é que as faces do aço reflitam a natureza em seu entorno. A parte interna da estrutura terá 5 mil m² de espaço, que serão distribuídos em cinco andares em espiral. “Propomos fazer uso das mais recentes técnicas e materiais disponíveis em arquitetura e construção naval para refletir o ambiente de Dwejra”, contextualiza o arquiteto. Andreev reconhece que a sustentabilidade é um desafio para o projeto, uma vez que as obras não podem prejudicar as pedras de calcário no entorno do Heart of Malta. Em razão disso, a massa da construção será distribuída uniformemente ao longo do penhasco.

A tecnologia naval ainda ajudará a instalar a estrutura pronta em uma plataforma estável sob o penhasco. “Propomos utilizar os mais recentes materiais ecológicos utilizados na construção naval e arquitetura. Isso protegerá a superfície contra corrosão, incêndio, distorção e também evitará qualquer impacto ambiental negativo”, informa Andreev.


O arquiteto acredita no poder que seu projeto tem de representar a arquitetura contemporânea. “A sociedade moderna precisa de novos símbolos que reflitam as mesmas questões que as pessoas que construíram belas cidades há muitos séculos”, diz. Além disso, o monumento atua como lembrete da imprevisibilidade da natureza e se destinará a ser um polo de atividades culturais diversificadas. As datas de execução e conclusão do projeto ainda são incertas, uma vez que o Heart of Malta foi oficialmente apresentado ao governo de Malta no início deste ano. Os planos estão em fase de avaliação por parte das autoridades maltesas.


Andreev defende que o projeto contesta a separação dos termos “natural” e “humano” quando se discute a inserção de estruturas no meio ambiente. “A consciência humana faz parte da natureza e vive de acordo com suas leis imutáveis”, diz.